Vós

menu
Histórias

Árvore, presépio e Papai Noel: é Natal

Com Rita Martins Por Felipe Gomes, Igor de Melo

Acredita em Vós

24.dez
2017

A dona de casa Rita Martins aprendeu desde muito cedo sobre a magia e o real significado do Natal. Natural do Rio Grande do Sul, ela lembra que o pai fazia questão de decorar toda a casa e receber o máximo de pessoas para ceia. “Ele sempre fazia questão de demonstrar pra gente qual era o verdadeiro significado da data. Nós, crianças, também ficávamos encantados com os preparativos de tudo, desde a ceia, até a decoração. Nossa árvore era um pinheiro de verdade”.

A paixão pelo Natal passou de pai para filha, e Rita faz questão de comemorar todos os anos em grande estilo. “Pra mim, é a melhor época do ano. As pessoas ficam mais solidárias, a cidade fica mais bonita e aqui em casa é o tempo em que eu tiro todos os bonecos, presépios e todas as peças de decoração que deixo guardadas o ano inteiro em quartinho lá no fundo”.

O quarto, que guarda todos os itens de sua decoração natalina, ela admite, foi a saída encontrada, com passar dos anos, para guardar todas as peças que adquiriu. “Sempre digo que não vou comprar nada, mas acabo comprando. Ontem mesmo, fui em uma loja e vi esses anjinhos tão lindos. Eles combinam demais com os presépios e com o mais especial, o que meu netinho fez pra mim”.

Avó e mãe de dois filhos, Rita diz que toda família se envolve na tradição embora haja uma resistência inicial. A escolha por itens mais tradicionais deixa tudo ainda mais mágico. Não muito raro, as amigas que a visitam não perdem a chance de tirar fotos na sala decorada com motivos natalinos.

Uma atividade que começou como prazer mais que hoje tem um significado bem maior. “Depois que infartei, o Natal ficou ainda mais especial pra mim. É no fim de ano, é o encerramento de um ciclo e é importante celebrar que você passou mais um ano aqui, sabe? Por isso, adoro o Natal, amo tirar fotos em todos os lugares da cidade que ficam bonitos e não abro mão, mesmo meio doente como estava esse ano, de arrumar minha casa. É muito importante pra mim e eu já passo isso para o meu neto, que adora”.

Colaboradores

Felipe Gomes

Felipe Gomes

Ver Perfil

Soube desde de cedo que iria ser jornalista. Ainda é quase. Com as histórias de uma Fortaleza de outros tempos, contadas pela bisavó, aprendeu a ouvir. Entrou na faculdade para falar de coisas. Vai sair querendo falar de pessoas. Valoriza o olho no olho, admira o cinema francês e adora música.

Igor de Melo

Igor de Melo

Ver Perfil

É fotógrafo profissional desde 2008. Já passou pela fotografia de esportes, cobertura social, fotojornalismo, publicidade, documental e autoral. Continua em todas. É apaixonado por esportes de ação, tatuagens, retratos e pessoas. Crê que vai conseguir contar as histórias que quer, surfar na Indonésia e viajar com a esposa.

Comentários

Quer conhecer mais histórias como esta?


Cadastre seu email abaixo para receber matérias, novidades, eventos, e outras informações na sua caixa de email.

fechar