Vós

menu
Histórias

[Bike] - Bike Anjo

Por Flávia Oliveira, Igor de Melo, Michele Boroh
29.set
2015

Os anjos das bikes

Ele era um sujeito normal. Do tipo que trabalha de segunda a sexta, vai ao happy hour com os colegas do escritório, assiste o futebol pela tevê ou no estádio mesmo, vestindo a camisa do time e abraçando quem estivesse ao lado na hora do gol. Até o dia em que alguém fez um convite para bicicletar no domingo, passeio que muita gente tem gostado de fazer na cidade. É que ele não sabia andar de bicicleta. Em quarenta e tantos anos, ele simplesmente nunca havia aprendido.

Deu para se achar excluído, mesmo que ninguém soubesse do segredo. Os finais de semana passavam e ele ali, incomodado com a limitação.Queria se sentir livre, imprimindo movimento às duas rodas. Uma ponta de inveja surgia toda vez que via alguém na ciclofaixa. Decidiu dar um basta na situação.

Depois de uma pesquisa rápida, chegou à página do Bike Anjo na internet. Quem ficou encarregado de ensinar o sujeito normal do escritório a montar numa bike foi Caio Erick, estudante de Ciências da Computação e voluntário do programa. Em uma manhã, o novato aprendeu a se equilibrar sobre duas rodas. “Foi uma experiência incrível pra mim, pois lembrei do meu pai me ensinando”, lembra.

O Bike Anjo também orienta quem sabe andar de bicicleta, mas não encara pedalar no trânsito da capital. Após o cadastro no site, um voluntário se dispõe a fazer o caminho e dar dicas sobre como trafegar no trecho com segurança.

O professor Milvo Rossarola, um dos organizadores do movimento, passa o colete sob a cabeça grisalha e observa a movimentação da praça Luíza Távora no feriado. “No começo, tínhamos 10, 15 alunos. Agora são mais de 60. Gente que tem usado a bicicleta não só para o lazer, mas pra ir de casa ao trabalho. É uma mudança de atitude que muitos achariam impossível em Fortaleza. E está acontecendo”, comemora.

Serviço

Bike Anjo Fortaleza

Aulas no segundo domingo do mês na Praça Luíza Távora, a partir das 8 horas, e na Arena Castelão, às 17 horas, no acesso pela avenida Alberto Craveiro, em frente à Vila Olímpica.

http://bikeanjo.org

 

Colaboradores

Flávia Oliveira

Flávia Oliveira

Ver Perfil

É repórter. Anda com bloquinho de papel, caneta e máquina fotográfica na bolsa, para o caso de ver na rua alguma história boa de ser contada. Escreve em mesas de restaurantes vazios ou em qualquer outro lugar. Talvez bem aí, ao seu lado.

Igor de Melo

Igor de Melo

Ver Perfil

É fotógrafo profissional desde 2008. Já passou pela fotografia de esportes, cobertura social, fotojornalismo, publicidade, documental e autoral. Continua em todas. É apaixonado por esportes de ação, tatuagens, retratos e pessoas. Crê que vai conseguir contar as histórias que quer, surfar na Indonésia e viajar com a esposa.

Michele Boroh

Michele Boroh

Ver Perfil

Nasceu no Dia do Jornalista. Aos 9 criou o Jornal dos Amigos do Prédio, em folha de caderno e à base de canetinha. Agora, aos 32 e após 8 em TV, é coordenadora e editora de VÓS, com a mesma paixão da infância. É também cronista no Tribuna do Ceará e no Medium, viciada em livro, cavaquinista de churrasco e mãe de um Bull Terrier. Ariana, de sol e lua.

Comentários

Quer conhecer mais histórias como esta?


Cadastre seu email abaixo para receber matérias, novidades, eventos, e outras informações na sua caixa de email.

fechar