Vós

menu
Plural

Criar, desenvolver e valorizar o nosso

Com Cláudia Leitão Por Leilane Freitas, Igor de Melo
20.set
2018

É comum observar em nossos círculos sociais que cada vez mais as pessoas estão em uma espécie de êxodo urbano, enxergando fora do país melhores oportunidades para suas vidas profissionais. Seja por falta de reconhecimento nas áreas escolhidas para atuar ou pela grande concorrência, os nossos profissionais estão migrando para outras nações ou têm planos reais para isso.

Essa é uma das observações feitas pela diretora do Observatório de Fortaleza, Cláudia Leitão, que também é consultora e professora da área de economia criativa. Segundo ela, o Ceará tem perdido seus talentos ligados aos setores criativos como música, moda e design pela falta de valor e incentivo.

“A minha trajetória me fez pensar muito nessa questão do desenvolvimento dos municípios do Ceará numa perspectiva diferente ou, pelo menos, mais ampla do que o mero desenvolvimento da indústria tradicional ou da agricultura. E o Ceará tem tantos talentos criativos, tanta diversidade cultural, mas a gente ainda precisa trazer para a agenda do desenvolvimento essa nova economia do século XXI, que é a economia criativa.”

Para Cláudia, o Brasil começou a dar importância para essa área um pouco tarde, se comparado a outros países desenvolvidos e em desenvolvimento. “Nós andamos na contramão do que o resto do mundo já está fazendo há anos. O cenário está mudando, mas ainda a passos curtos.”

O trabalho feito por Claudia no Observatório de Fortaleza faz parte do Plano Fortaleza 2040, que busca uma nova forma de planejar a cidade com cidadania, sustentabilidade e inclusão. “Nós temos potencial pra muita coisa, mas não avançamos. Podíamos ser mais reconhecidos no mundo da moda, por exemplo. Já fomos um grande polo de confecção e temos talento. Mas por que não avançamos? Somos bons em artesanato? Poxa vida…. E isso é setor criativo. A gente é a segunda maior indústria de produção de calçados do país, mas não temos design nos sapatos. Isso significa que não agregamos valor ao produto, porque os setores da criatividade ainda não são reconhecidos. Nosso trabalho é mudar esse cenário.”

A professora, pesquisadora e consultora em economia criativa, Cláudia Leitão, participa da edição do Plural que acontece na 20ª CASACOR Ceará. Ela irá discutir sobre os futuros plurais que a nossa cidade e estado podem ter. Além disso, vai esclarecer mais informações sobre o papel que o Observatório de Fortaleza tem desempenhado na cultura e no turismo locais.

Serviço

A programação completa do Plural pode ser conferida nas nossas redes sociais:

Instagram Vós 
Facebook Vós

Instagram Plural 
Facebook Plural

Mais informações sobre a CASACOR Ceará 2018 podem ser acessadas pelo site e redes do evento:

Site CASACOR
Instagram CASACOR 

Colaboradores

Leilane Freitas

Leilane Freitas

Ver Perfil

Já se aventurou pelo mundo do teatro e da dança. Escrevia no jornal da escola mas ainda não sabia que escolheria isso como profissão. Acredita no jornalismo como uma maneira de mostrar o lado positivo dos pequenos detalhes da vida. Decidiu escrever porque, aparentemente, falar sozinha não parece ser coisa de gente em sã consciência.

Igor de Melo

Igor de Melo

Ver Perfil

É fotógrafo profissional desde 2008. Já passou pela fotografia de esportes, cobertura social, fotojornalismo, publicidade, documental e autoral. Continua em todas. É apaixonado por esportes de ação, tatuagens, retratos e pessoas. Crê que vai conseguir contar as histórias que quer, surfar na Indonésia e viajar com a esposa.

Comentários

Quer conhecer mais histórias como esta?


Cadastre seu email abaixo para receber matérias, novidades, eventos, e outras informações na sua caixa de email.

fechar