Vós

menu
Plural

Entre o Direito e Arte, ele fica com os dois

Com Haroldo Guimarães Por Marcela Benevides, Igor de Melo
18.set
2018

Nascido e criado no centro de Fortaleza, sempre foi o menino engraçado do colégio, aquele que com gaiatice conquistava risos e amigos. A apresentação vem seguida de um comentário engraçado, tudo para quebrar o gelo e deixar o clima mais descontraído. Se descobriu artista ao lado do melhor amigo, quando tinham 16 e 17 anos, mas na alma e no coração, sempre carregou o dom da comédia.

Ao lado de Edmilson Filho – aquele melhor amigo -, fez shows de humor por Fortaleza. Juntos ganharam o maior festival de comédia da época, mesmo evento que revelou nomes como Adamastor Pitaco, Aurineide Camurupim, Skolástica. Apesar da dupla amar o que fazia, precisaram dar um tempo na carreira artística para prestar vestibular. Ele tentou História e Direito e Edmilson se tornou atleta de Taekwondo fora do país, mas mesmo fora dos palcos a amizade entre os dois permaneceu.

 

A vida não foi fácil para Haroldo Guimarães. Ao contar sua história, enfatiza que teve uma infância difícil “como a de muitos brasileiros”. Na adolescência não tinha dinheiro pra nada. “Era liso, quebrado. Não podia andar de táxi, comprar as roupas da moda ou ir para forró”, mas isso não o impossibilitou de trilhar caminhos no Direito e na Arte.

No começo ele não queria ser advogado e tinha até raiva da profissão, mas era o que precisava fazer para pagar as contas. Com o tempo isso foi mudando e hoje, ao responder a clichê pergunta sobre quem ele é, diz com todas as letras: “Sou advogado em primeiro lugar. Me completei como artista através da advocacia, porque é ela quem banca meus sonhos artísticos, e vai continuar bancando por muito tempo. Mesmo com minha ida para uma televisão no Rio de Janeiro, vou continuar advogando. Hoje vejo ela como uma dádiva e tenho muito orgulho e principalmente gratidão.”

 

A volta para o mundo artístico também aconteceu de forma inesperada. O melhor amigo, mesmo fora do país, sempre acalentou o desejo de voltar ao Brasil para ser ator. Sonho esse que Haroldo, além de achar um tanto esquisito, duvidava que fosse possível. Foi então que “surgiu a história” do curta do Cine Holliúdy. Ele foi convidado para fazer o teste e não achava que passaria, visto que é advogado e estava cercado de 200 atores. “O preconceito, né?! Cheguei lá de terno e gravata e não achei que teria chances, porque quem passa é ator, eu não era ator, mas aí eu passei.”

E mesmo aparecendo em poucas cenas no Cine Holliúdy e no O Shaolin do Sertão, elas foram suficientes. O talento de Haroldo foi reconhecido pelo público, que de tanto pedir, fez com que ele criasse O Bichão, seu primeiro espetáculo. A escolha do nome, claro, é para enaltecer as gírias tipicamente cearenses, pois ele acredita que é preciso documentar de alguma forma os dialetos falados em cada região e levar isso adiante.

 

 

“Digo que sou professor de cearensês hoje, mas não sei mais do que ninguém. Só tenho a preocupação de divulgar o nosso modo de falar porque o cearensês tem muitas peculiaridades, e acho que isso é uma pequena contribuição, documentar uma coisa que é muito importante pra nossa cultura.”

Dentre as missões, além de propagar a palavra cearense pelo Brasil (e mundo) afora, está a de fazer rir e emocionar as pessoas. “Quando a pessoa sai mais bem humorada do meu show, isso é massa, muda o astral. Ver que o público se identifica com os relatos de colégio, ônibus, liseira, paquera etc, e eu emociono as pessoas, sem ser piegas. Mas é um privilégio muito grande poder fazer isso, porque além de fazer com que elas se sintam alegres, eu também passo uma carga cultural.”

E é por toda essa sua bagagem que Haroldo Guimarães estará na edição do Plural que dessa vez acontece na CASACOR Ceará 2018, para falar como, pelo olhar do Direito e do humor, Fortaleza pode se tornar uma cidade mais inclusiva.

Ele é um dos três palestrantes do primeiro dia de Plural, 23 de setembro. Para conferir a programação completa, acesse as redes sociais de Vós e Plural. Para mais informações sobre a CASACOR Ceará 2018, confira as redes próprias do evento.

Serviço

A programação completa do Plural pode ser conferida nas nossas redes sociais:

Instagram Vós 
Facebook Vós

Instagram Plural 
Facebook Plural

Mais informações sobre a CASACOR Ceará 2018 podem ser acessadas pelo site e redes do evento:

Site CASACOR
Instagram CASACOR 

Colaboradores

Marcela Benevides

Marcela Benevides

Ver Perfil

Ler e escrever são as duas coisas que mais a definem. Gosta de contar histórias sobre pessoas e lugares que inspiram a felicidade e a percepção de que a vida vai além das bolhas em que vivemos, e é na cidade que encontra a sua inspiração. Acredita que o jornalismo é um dos meios para promover a união entre culturas. Importante destacar: tem o sol em leão.

Igor de Melo

Igor de Melo

Ver Perfil

É fotógrafo profissional desde 2008. Já passou pela fotografia de esportes, cobertura social, fotojornalismo, publicidade, documental e autoral. Continua em todas. É apaixonado por esportes de ação, tatuagens, retratos e pessoas. Crê que vai conseguir contar as histórias que quer, surfar na Indonésia e viajar com a esposa.

Comentários

Quer conhecer mais histórias como esta?


Cadastre seu email abaixo para receber matérias, novidades, eventos, e outras informações na sua caixa de email.

fechar