Vós

menu
Feira Massa

Gente que transforma o lugar onde vive e é transformada por ele

Por Sheyla Castelo Branco

Acredita em Vós

16.out
2017

Culturoteca: um sonho que se tornou realidade

A simplicidade e gentileza do bibliotecário Júlio Lima combinam com a Culturoteca, seu espaço de cultura, lazer e educação gratuitos para os moradores de Caucaia.

“Cresci em Caucaia e foi aqui que surgiu esse sonho, que tenho como uma missão de vida. Sempre senti necessidade de trazer arte e cultura para a minha comunidade, e foi a partir desse desejo que criei, junto com minha esposa e meus filhos, a Culturoteca”, explica Júlio com a voz embargada e o olhar passeante entre cada canto do espaço.

 

O espaço existe há nove anos e funciona bem próximo ao centro de Caucaia, onde oferece diversas atividades, como reforço escolar gratuito, biblioteca, Taekwondo e oficinas de artesanato, além de abrigar uma farmácia viva que disponibiliza ervas medicinais para quem precisa.

“Começamos na garagem da minha casa. Nessa época, funcionávamos apenas como biblioteca, mas logo sentimos necessidade de um espaço maior, e hoje nós atendemos um público grande e assíduo. Eu acredito muito na formação do cidadão através da leitura e da arte, e tenho plena consciência de que essa é umas das ferramentas mais fortes para a mudança que queremos alcançar em nosso país.”

A Culturoteca é um lar que abriga e dialoga com movimentos sociais e grupos culturais da cidade. É o lugar do encantamento, onde surgem as primeiras viagens para dentro de si através da leitura, do esporte e da arte.

Raimunda Albuquerque: empreendedora e artista do povo

Raimunda Albuquerque, mais conhecida como Raimundinha, largou a profissão de professora em Coreaú para tentar a vida em Caucaia. “Trabalho há 20 anos com artigos religiosos e sou cadeira cativa aqui na Praça da Matriz. Queria garantir um futuro melhor para as minhas filhas, então escolhi a Caucaia e nunca mais deixei esse lugar. Hoje eu faço encomenda de imagens sagradas até para o público de Fortaleza, e graças a Deus vivo muito bem e sou muito feliz como artesã.”

“Esse evento valorizou os artistas aqui do nosso município. Senti que movimentou as vendas de muitos artesãos que muitas vezes não têm espaço para mostrar o próprio trabalho. Eu adorei meu estande, aproveitei para trazer muita diversidade de obras, afinal isso aqui é uma vitrine. Eu senti que o reconhecimento das pessoas do lugar é muito maior quando veem nossos produtos dentro de um evento desse porte”, explica orgulhosa, mostrando as peças que criou para expor no estande da feirinha de artesanato promovida pela 10ª edição da Feira Massa.

Colaboradores

Sheyla Castelo Branco

Sheyla Castelo Branco

Ver Perfil

Sheyla Castelo Branco gosta das miudezas, fotógrafa para sentir com mais calma a delicadeza dos instantes , e acredita na vida enquanto possibilidade. É jornalista e se realiza ao contar histórias, precisa sentir a vida na calçada da dona Maria ou no meio do morro de sua cidade. Vive uma verdadeira relação de amor com sua cidade, "Eu não moro em Fortaleza, eu namoro Fortaleza".

Comentários

Quer conhecer mais histórias como esta?


Cadastre seu email abaixo para receber matérias, novidades, eventos, e outras informações na sua caixa de email.

fechar