Vós

menu
Colunas

O peso de um vestido

Por Naira Oliveira
10.jul
2017

Defender o casamento transformou-se quase num ato revolucionário. De um lado, os que lamentam “a perda de um guerreiro” para a vida conjugal, os que apontam a falência da família, os críticos da monogamia… Do outro, Naira Oliveira que, enquanto preparava a própria cerimônia, decidiu que ajudaria outros pretendentes ao matrimônio na realização de seus casamentos da forma mais pessoal e personalizada possível. Seria sua missão. Um Mar de Afeto. Sobre todos os sonhos e sob todas as formas, ela começa a escrever hoje em Vós para dividir com a gente a constatação de que, atrás de um último romântico, há sempre um penúltimo e um antepenúltimo e…

Querida noiva,

É hoje. É hoje o dia que você vai acordar bem antes do despertador. Seus olhos estarão bem despertos desde o primeiro segundo e te garanto que um sorriso grande involuntariamente vai se instalar no seu rosto.

‘É hoje mesmo?’ – Você vai se perguntar. Mas sim, será – cheque a data no seu celular.

A primeira coisa que você vai fazer é correr pra janela mais próxima pra ver se o céu está limpo. O seu noivo ainda dorme, o sono dos justos. Tua ansiedade é tanta que a ideia de acordá-lo vai passar brevemente pela sua cabeça, mas melhor não – você sabiamente vai concluir.

‘Vou tentar dormir novamente’ – Você vai mentir pra si mesma. Ô noiva, nem tente. O silêncio que faz no quarto em muito irá contrastar com o barulho que faz na sua cabeça. Mentalmente, você checa todos os milhares de detalhes de tudo que você sonhou que aconteceria nesse dia – e acredite, você vai fazer isso o dia inteiro – com exceção de um único momento. Maquiagem feita e o cabelo finalizado, a hora desse silêncio chegou: a hora de encontrar seu vestido.

Trazem pra você, já fora da capa. Você percorre o tecido com a mão. Abre o zíper com todo o zelo do mundo – existe uma cumplicidade enorme entre uma noiva e seu vestido. Com ajuda de pessoas queridas, ele se assenta no seu corpo com perfeição e você vê seu reflexo no espelho. A sua respiração muda, tudo para, tudo silencia. Você desacelera – e emudece. As pequenas coisas não importam mais, pois finalmente cai a ficha: é hoje o dia do seu casamento. Já, já!

O frio na barriga é instantâneo. Todos os orçamentos, preparativos, preocupações, esforços passam pela sua cabeça. Todas as dúvidas e todas as certezas. Você percebe, olhando pro espelho, que tudo – absolutamente tudo – valeu a pena. Você percebe que vai sentir muita falta do que está vivendo. E você percebe que será um dos dias mais incríveis da sua vida.

O conselho que eu te dou é: viva tudo isso intensamente. Não permita que nada se interponha à esse momento maravilhoso que é sentir o peso do seu vestido de noiva no seu corpo – você jamais viverá isso novamente. Tire um tempo para percorrer com os olhos cada detalhe do caimento e como você se sente com ele.

Então, e só então, respire fundo. Abra o maior dos seus sorrisos e caminhe em direção ao carro. Você nunca esteve tão linda! E não, não é pelo vestido. É porque você nunca esteve tão feliz.

Com amor,

Colaboradores

Naira Oliveira

Naira Oliveira

Ver Perfil

Naira Oliveira é celebrante de casamentos da Mar de Afeto desde o dia que percebeu que cerimônias precisam desesperadamente de verdade e alma. Defende a beleza do amor real, com falhas e desencaixes. Vê no mar as melhores analogias para falar de relacionamentos. Acredita no amor e café como forças soberanas que regem o mundo (e principalmente, pessoas).

Comentários

Quer conhecer mais histórias como esta?


Cadastre seu email abaixo para receber matérias, novidades, eventos, e outras informações na sua caixa de email.

fechar