Vós

menu
Histórias

Under The Skin: uma história de recomeço sob a pele

Com Soraya Yashié Por Felipe Gomes, Igor de Melo

Acredita em Vós

15.out
2017

“É muito difícil se refazer. Nós temos o costume de estipular o nosso destino, só que quando acontece um acidente, uma tragédia na sua vida, você tem que se reinventar. A maioria das pessoas, se agarra a sua antiga história. Eu escolhi escrever uma nova.”

A frase, que emana força a cada palavra, vem acompanhada do olhar compenetrado de quem parece se esforçar pra não se deixar tomar pela emoção. A conversa parece imitar o próprio processo de recuperação que a então assistente de cobrança Soraya Yashié, 37, enfrentou depois de ter parte do corpo queimado em um acidente doméstico. Assim como nos dias que sucederam o ocorrido, a emoção e o inevitável olhar de tristeza sobre o que aconteceu vem. Ela então para, respira fundo e continua. E nessa história, continuar, diferente do que muitos possam pensar, não foi uma opção, mas uma condição. A única.

Ainda dói, ela admite. Dói fisicamente e dói também na alma. Ainda é difícil se olhar no espelho. Soraya sempre foi bastante vaidosa e o temor da família era que sua nova condição desencadeasse uma depressão, o que acabou não acontecendo. Ela conta que se agarrou com a fé e com a certeza de que ia vencer tudo.

Já faz quatro anos desde que foi conferir porque a carne que tinha colocado no forno não estava assando e que, sem sentir o cheio de gás vazando, religou o forno. “Veio uma bola de fogo na minha direção”. Nos primeiros momentos, nem percebeu a gravidade do que havia lhe acontecido. “Com a adrenalina, não senti nada. Como eu ainda não tinha olhado para as minhas pernas, estava mais preocupada com as coisas que tinham se queimado. Até que minha sobrinha veio e disse: ‘Soraya, você precisa ir ao médico’. Disse que ia quando terminasse de limpar as coisas. Daí ela me perguntou: ‘Você já olhou para as suas pernas?’”

A recuperação começou no setor de queimados do Instituto Doutor José Frota (IJF) e continuou no Instituto de Apoio ao Queimado (IAQ). Por lá, já faz algum tempo, um tratamento inovador e que se tornou referência é desenvolvido. Embora não tenha utilizado a pele de tilápia em seu processo de recuperação, pois a técnica ainda estava em fase de testes, Soraya acompanha a transformação que o novo tratamento promove. Além de minimizar a dor, a técnica acelera o processo de cicatrização dos pacientes.

Foi justamente esta técnica a responsável por começar a escrever um novo capítulo na vida de Soraya. Em parceria com a Bolero Comunicação e com o Shopping Iguatemi Fortaleza, O IAQ convidou alguns de seus pacientes, entre eles Soraya, para terem o corpo pintado pelas mãos da artista inglesa, radicada no Brasil, Jasmin Walsh. “Foi algo muito diferente. Nós só vimos como ficou depois que a pintura estava finalizada”.

O resultado foi registrado pelas lentes do fotógrafo cearense Cival Júnior e exposto no Shopping Iguatemi durante a primeira quinzena de outubro. Além da exposição Under The Skin, cerca de 70 fotos do projeto foram reunidas em um livro que terá renda revertida para à pesquisa do uso da pele de tilápia como tratamento para pacientes com queimaduras.

Olhando para as fotos expostas próximo a entrada principal do shopping, Soraya afirma nunca ter se sentido tão bonita. Uma reviravolta de quem também reaprendeu a se gostar. Pouco a pouco, também tem voltado a trabalhar, mas não na antiga função. Quer se desenvolver cada vez mais na arte da confeitaria.

O forno já não é remete a um passado ruim, mas a um futuro doce e cheio de cor e formas como as que estão sob sua pele nas fotos que emocionam e despertam olhares curiosos de quem vista a exposição.

Conheça o trabalho de Soraya como confeiteira clicando aqui e entenda melhor o projeto Under The Skin Clicando aqui.

Colaboradores

Felipe Gomes

Felipe Gomes

Ver Perfil

Soube desde de cedo que iria ser jornalista. Com as histórias de uma Fortaleza de outros tempos, contadas pela bisavó, aprendeu a ouvir. Entrou na faculdade para falar de coisas. Saiu querendo falar de pessoas. Valoriza o olho no olho, admira o cinema francês e adora música.

Igor de Melo

Igor de Melo

Ver Perfil

É fotógrafo profissional desde 2008. Já passou pela fotografia de esportes, cobertura social, fotojornalismo, publicidade, documental e autoral. Continua em todas. É apaixonado por esportes de ação, tatuagens, retratos e pessoas. Crê que vai conseguir contar as histórias que quer, surfar na Indonésia e viajar com a esposa.

Comentários

Quer conhecer mais histórias como esta?


Cadastre seu email abaixo para receber matérias, novidades, eventos, e outras informações na sua caixa de email.

fechar