Vós

menu
Mora

As trocas e a soma do Cafofo 501

Com Mário Sabino e Marissa Pimenta Por Lya Cardoso, Igor de Melo
15.mai
2018

O antigo prédio já parece nos antecipar o desenho de seu apartamento mais ilustre. A irreverência é visível logo na chegada ao quinto andar do edifício Sofia Marinho. Na entrada a gente já se depara com uma chuva de informações. É preciso olhar tudo umas duas vezes para realmente entender aquele misto de beleza no aparente caos. Em cada canto se observa algo novo e surpreendente. “A gente acumula muita coisa e fica essa loucura que está aqui.”

A designer de moda Marissa Pimenta e o multitask Mário Sabino têm uma ligação tão forte com o lugar que às vezes até esquecem que há vida lá fora. A relação é tão intensa que o apartamento ganhou vida própria com nome e conta exclusiva em rede social. A trajetória do Cafofo 501 está sendo constantemente construída, mas uma descrição mais fiel poderia ser: um polo de troca de informações com seu constante ir e vir.

O desafio é unir três ambientes com funções completamente diferentes: casa, ateliê de arte e produtora de vídeos. Mário conta que a antiga produtora – que ficava em uma casa grande se comparada ao atual apartamento – foi fechada para que eles se dedicassem mais à vida pessoal. Alugado o novo espaço, eles juntaram todas as coisas e descarregaram no Cafofo. Será que daria certo? Vem dando há quase um ano.

E como se não bastasse a mistura de todos esses universos num só lugar, a casa também vive cheia de visitas. “Eu queria minha cara, o meu lugar e da Marissa. Um local que a gente ficasse bem, recebesse nossos amigos e surgiu toda essa ideia de montar o Cafofo.” Sentar com os amigos na sala ou no cômodo da produtora sempre rende boas ideias, e é isso o que eles mais prezam.

Sem conseguir parar quieto durante toda a conversa, andando pra lá e pra cá, Mário lembra que sempre recebia um monte de gente na casa e que, por conta disso, começou a pensar “por que a gente não junta toda essa galera e produz um conteúdo massa?” E é isso o que eles tão fazendo. A casa transborda tanta vida que é preciso compartilhar com perfil próprio em rede social – no Instagram, @Cafofo50. Os amigos adoraram a ideia porque era um espaço que não tinha em Fortaleza. “Uma maneira de mostrar as ideias e o trabalho deles.” Mário comenta que o Cafofo virou meio que um collab, um espaço de colaborações com artistas que se reúnem e produzem todo um conteúdo legal para compartilhar com outras pessoas.

Os cômodos são cheios de informações. Entrando na sala vem logo a pergunta “de onde saiu tanta placa?!” Ao longo dos anos, eles foram juntando. “Algumas aparecem, outras surgem do nada aqui”, fala brincando. Entre tantos objetos, será que há algum preferido? Ao contrário do que se pensa, o casal é bem desapegado e a decoração é feita baseada em reciclagens e presentes de amigos que ajudam na decoração. “Eles sabem que a gente gosta de colecionar. Trazem livros, obras, lembranças.”

O sofá reciclado de seus avós e algumas mesas feitas de caixas de som também compõe o ambiente. “A casa não é detalhada, é minuciosa.” Tudo é trabalhado nos mínimos detalhes. Mário arranjou espaço até para uma mini-floresta. “Sempre fui garoto de apartamento, mas, ao mesmo tempo, vivia no meio do mato.” As plantas ainda ajudam a dar uma refrescada na casa. “Quem olha lá da rua vê todo esse verde da varanda.” A iluminação natural proporcionada pela grande janela da sala faz até eles dispensarem cortinas.

O objetivo inicial da mudança foi alcançado, hoje eles desfrutam de mais tempo para gerir a casa e ter mais vida social. No meio do caminho, a rotina mudou completamente. Martín chegou! O primeiro filho do casal se juntou aos gatos Ziva, Barruada, Gato e Bangela. A casa segue se moldando e a união é sempre a base para que o projeto siga dando certo.

Mário, Marissa, Martín, Ziva, Gato, Barruada, Bangela e sempre mais alguém para colaborar.

 

Colaboradores

Lya Cardoso

Lya Cardoso

Ver Perfil

Organizar um evento é com ela, seja um aniversário ou um karaokê em sua casa. Acredita que a comunicação é a chave pra resolver vários problemas. Todo lugar tem uma história e merece ser contada. Libriana nata, está sempre em busca do equilíbrio.

Igor de Melo

Igor de Melo

Ver Perfil

É fotógrafo profissional desde 2008. Já passou pela fotografia de esportes, cobertura social, fotojornalismo, publicidade, documental e autoral. Continua em todas. É apaixonado por esportes de ação, tatuagens, retratos e pessoas. Crê que vai conseguir contar as histórias que quer, surfar na Indonésia e viajar com a esposa.

Comentários

Quer conhecer mais histórias como esta?


Cadastre seu email abaixo para receber matérias, novidades, eventos, e outras informações na sua caixa de email.

fechar