Vós

menu
Histórias

Dos 7 aos 70: a hora de cuidar da saúde é agora

Por Felipe Gomes, Igor de Melo

Acredita em Vós

04.nov
2016

Se os trinta são os novos vinte, também é verdade que os quarenta de hoje são os trinta de ontem… e assim sucessivamente. Com uma expectativa de vida da população cada vez maior, o Brasil será em breve um país de idosos. E hoje, mais que nunca, existe uma preocupação: não é só viver mais tempo, é viver o tempo da melhor maneira.

Não tem mais idade para isso ou para aquilo. O melhor momento da sua vida, no que diz respeito a sua saúde física e mental, pode ser agora. E isso só depende de você. Nessa caminhada, a medicina preventiva é um dos fortes aliados para quem deseja usar o tempo a seu favor. E vale tudo, viu? Caminhar, correr, fazer um reeducação alimentar, respirar melhor ou até mesmo dar uma simples pausa no peso da semana.

Mas por quê?

Estudos da Organização Mundial da Saúde (OMS) apontam que até 16 milhões de mortes poderiam ser evitadas por ano com ações simples de prevenção. O estudo tem como base apenas vítimas de diabetes e câncer e alerta para importância de uma alimentação regrada e para a prática de exercícios físicos regulares.

Vós foi até a unidade da Medicina Preventiva da Unimed Fortaleza conhecer histórias de pessoas das mais diferentes faixas etárias que têm em comum os cuidados com a saúde como prioridade. Entre as atividades, estão grupos de reeducação alimentar, atividades físicas, respiração e de orientações para grávidas, fumantes, diabéticos e outros grupos de risco.

“Comer menos chocolate, menos biscoito…”

Essa coisa de que estereótipo da criança saudável é ser gordinha, não é uma verdade absoluta. Tudo depende do índice de massa corporal (IMC). A frase acima faz parte do conjunto de metas do pequeno Renan.

Sapeca que só ele, Renan se prepara para entrar em uma nova fase de sua vida e tem na família importantes aliados nessa reeducação. A mãe, Renata, explica que envolveu a família toda nesse projeto de vida mais saudável e espera por resultados rápidos.

“Sempre pratiquei atividade física”

Desde a escola, Andreia Aires já jogava vôlei e fazia atletismo. As responsabilidades da vida adulta, no entanto, fizeram com que ela reduzisse o ritmo. “Foi complicado quando eu tive filhos. Eles eram pequenos e era difícil conciliar, mas sempre arrumava um jeitinho”.

Hoje, aos 42 anos – e não tem quem diga -, Andreia segue fisicamente ativa. A maturidade também trouxe outras oportunidades, estudante de psicologia ela garante que está pronta para o melhor da vida.

“Olhe, meu filho, sou ativa como muito jovem com seus vinte e poucos anos não é”

É com essa frase que Dona Osanira Soares se credencia para a entrevista. Cheia de atitude, mostra porque é uma avó de seu tempo, daquelas que puxa a orelha de filhos, amigos e até dos netos que insistem em ser sedentários.

Dores? Falta de disposição? Ela não sabe nem o que isso significa. Se tem um “movimento”, ela está por lá. E tem que ser ao ar livre. Diferente do marido – que segundo ela, faz questão de malhar da maneira tradicional – a funcionária pública de 63 anos não gosta de academia, lugar fechado ou equipamentos. Prefere a natureza, a plenitude em meio cidade e as boas risadas com as amigas.

“Como diz o ditado: é melhor prevenir que remediar”

Dona Maria Azenete se usa do ditado popular para justificar o motivo de estar em seu segundo programa na Medicina Preventiva da Unimed. Dessa vez ela trouxe uma prima consigo e acredita que irá melhorar bastante os problemas respiratórios que tem.

“Aqui tem diversos treinos, né? Eles ensinam as técnicas para respirar melhor… e no meu caso que sempre tive problema de bronquite é essencial. Já tinha feito uma outra oficina e vi esse e decidi me inscrever”.

Serviço:

Medicina Preventiva – Unimed Fortaleza

Onde: Avenida Santos Dumont, 1463 – Aldeota
Horário de atendimento: seg a sex (7h30 às 20h)
Telefone: (85) 3208.2900

Colaboradores

Felipe Gomes

Felipe Gomes

Ver Perfil

Soube desde de cedo que iria ser jornalista. Com as histórias de uma Fortaleza de outros tempos, contadas pela bisavó, aprendeu a ouvir. Entrou na faculdade para falar de coisas. Saiu querendo falar de pessoas. Valoriza o olho no olho, admira o cinema francês e adora música.

Igor de Melo

Igor de Melo

Ver Perfil

É fotógrafo profissional desde 2008. Já passou pela fotografia de esportes, cobertura social, fotojornalismo, publicidade, documental e autoral. Continua em todas. É apaixonado por esportes de ação, tatuagens, retratos e pessoas. Crê que vai conseguir contar as histórias que quer, surfar na Indonésia e viajar com a esposa.

Comentários

Quer conhecer mais histórias como esta?


Cadastre seu email abaixo para receber matérias, novidades, eventos, e outras informações na sua caixa de email.

fechar